Brasília, 27 de Julho de 2017
Página inicial
Quem somos
Contato
Cadastre-se
Anuncie aqui
Notíias | Entrevistas | Notas | Artigos | Enquete | TV CâĘmara | TV Senado | Agendas
1

Anuncie Aqui

Procurador no TSE é preso por receber propina 18.05.2017

Brasília - O procurador da República Ângelo Goulart Villela foi preso nesta quinta-feira (18). Ele é citado na delação do frigorífico JBS como beneficiário de propina para repassar informações confidenciais da Operação Greenfield, que investiga fraudes em fundos de pensão e de cuja força-tarefa ele fazia parte.

O mandado foi cumprido na Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE), em Brasília. A ação é parte da operação policial deflagrada na madrugada desta quinta pela Polícia Federal (PF) e pela Procuradoria-Geral da República (PGR), com autorização do relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin.

O mandado foi restrito à sala do procurador, no quinto andar do edifício sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde funciona a PGE. Computadores e outras mídias do procurador foram apreendidos. As informações foram confirmadas pelo vice-procurador-geral eleitoral, Nicolao Dino, que acompanha a ação.

Apreensões

 

A Polícia Federal cumpre mandados judiciais nas casas e nos gabinetes dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Zezé Perrella (PMDB-MG), além de endereços de várias pessoas a eles ligadas, entre elas a irmã do tucano, Andréa Neves, e o filho do peemedebista, Gustavo Perrella.

As medidas foram autorizadas pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). A operação mira citados na delação do empresário Joesley Batista, da JBS, e de outros empresários do grupo.

Além do gabinete no Senado, os policiais estão nos apartamentos de Aécio em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro, além da fazenda dele, em Cláudio (MG). Também há medidas judiciais sendo cumpridas contra Frederico Pacheco de Medeiros, primo do senador, apontado por Joesley como intermediàrio para o pagamento de R$ 2 milhões ao congressista.

Há ainda mandados sendo cumpridos no gabinete em Brasília, na casa e no escritório de Zezé Perrella em Belo Horizonte, fora endereços de um contador e de empresas ligadas a ele. A PF vasculha também a casa do doleiro Gaby Amine Toufic, em Belo Horizonte, e de funcionários do peemedebista, incluindo o assessor Mendherson Souza.

Com agências 


ABC POLITIKO - LINHA DIRETA COM O PODER

Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal Voltar a P√°gina Principal
VEJA MAIS

26.07.2017 Governo registra pior d√©ficit fiscal dos √ļltimos 21 anos
25.07.2017 Justiça mantém o reajuste dos combustíveis
25.07.2017 Minist√©rio P√ļblico prorroga Lava Jato no Rio
25.07.2017 Tucanos preparam desembarque após votação
24.07.2017 Bancos transferem para Justiça R$ 419 mil das contas de Lula

VEJA TODOS

SRTVN Quadra 701 Bloco B Sala 826 - Centro Empresarial Norte | Brasília - DF | CEP 70710-200 | Fone: (61) 3328-2991 | Fax: (61) 3328-2152